Aikido Brasil > História do Aikido > Parte 2


Blog Aikido Brasil


História do Aikido - Parte 2

Durante a sua estadia em Hokkaido, Ueshiba recebeu de Takeda um certificado do primeiro nível de aprendizagem e adquiriu um domínio considerável da arte. O currículo de Daito-ryu que ele estudou consistia em centenas de técnicas com movimentos complexos, torções e aprisionamentos. Takeda era também um perito na utilização do sabre, shuriken e leque de ferro, entre outras armas. As técnicas do Daito-ryu de Sokaku Takeda iriam mais tarde servir de base à quase todos os movimentos do Aikido.


Onisaburo Deguchi
Onisaburo Deguchi

Em 1919, Morihei Ueshiba teve de abandonar a ilha de Hokkaido, pois o seu pai estava gravemente doente. Na viagem de regresso a Tanabe, tomou conhecimento através de um companheiro de viagem, dos poderes curativos de um extraordinário líder religioso chamado Onisaburo Deguchi. Conduzido pelo desejo de encontrar Deguchi para lhe pedir que rezasse pelo seu pai, Ueshiba desviou o seu percurso e dirigiu-se a uma pequena cidade chamada Ayabe, o centro da religião Omoto-kyo. O encontro com Onisaburo Deguchi deixou Ueshiba extremamente impressionado que tomou a decisão de ficar na cidade alguns dias.


Quando regressou a Tanabe o seu pai já havia falecido. A morte do pai abalou Ueshiba psicologicamente. Incapaz de esquecer o seu encontro com Onisaburo Deguchi, decidiu voltar a Ayabe para procurar a paz interior numa vida ascética dentro dos princípios da Omoto-kyo.


Ueshiba recomeçou a sua vida na comunidade de seguidores da religião Omoto com a sua esposa, Hatsu, a filha de 8 anos, Matsuko e os dois filhos, Takemori (com 3 anos) e Kuniharu (6 meses) que faleceram logo após a mudança para Ayabe. Abraçou entusiasticamente a vida simples dos membros da seita e depressa se tornou parte do núcleo interno de apoiantes de Deguchi. Este ficou impressionado com os conhecimentos de artes marciais de Ueshiba e encorajou-o a ensinar os seguidores interessados da religião Omoto. Isto levou à abertura da "Escola Privada Ueshiba" em sua casa, onde Ueshiba ensinou Daito-ryu Aikijujutsu.


Em 1922, Morihei Ueshiba recebeu uma visita do seu professor Sokaku Takeda. Durante esta visita, que durou 6 meses, este ensinou muitos dos membros da seita na casa de Ueshiba, tendo-lhe atribuído no final da estadia o certificado formal de ensino.


Em 1924, Deguchi convida Ueshiba para irem à Mongólia estabelecerem novo ponto de difusão da religião. Ueshiba aceita e partem juntos com um pequeno grupo de companheiros de confiança. Todavia, problemas políticos na China ocasionam grandes dificuldades. O grupo é perseguido e capturado, encarcerado e torturado. Após cinco meses de negociações, o consulado japonês consegue a libertação dos sobreviventes.


História do Aikido - Parte 3 >>>


Apoio:

Aikido - Instituto União


Arte da Paz


Anuncie


Propaganda





Aikido Brasil | Política de Privacidade